O PCO não se importa com o salário mensal dos trabalhadores

Isso porque o PCO não é um partido, mas sim o Engenho de Açúcar dos Pimenta
Repare no clamor de um funcionário do engenho PCO para receber seu salário
“João” é o filho do proprietário do engenho PCO

Esse funcionário persiste no Engenho a despeito de toda indiferença conferida às suas necessidades básicas. Cabe o questionamento: o quão combativo e revolucionário é um trabalhador que aceita esse tipo de humilhação do filho do patrão?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: